Polo Salvador – Primeira empresa a produzir camisa polo carbono zero no Brasil

Os processos industriais geram poluição e, por isso, as empresas precisam adotar medidas para compensar a produção de gás carbônico (CO2) ao meio ambiente como o plantio de árvores, por exemplo. De acordo com a metodologia adotada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), uma camisa polo que pesa em média 250gr, gera 2,925 kg de CO2. A partir de diversas ações sustentáveis realizadas pela Polo Salvador foi possível compensar a pegada de carbono da linha de camisas 100% algodão, considerando a produção anual de 240 mil peças. Assim, a empresa se tornou a primeira do segmento a produzir camisa polo carbono zero no Brasil, com certificação adquirida em 2019 através da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Como a compensação ocorre na prática?

A Polo Salvador aplica cerca de 40 ações sustentáveis tanto nas linhas de produtos, quanto nas instalações e no dia a dia dos mais de 50 colaboradores da fábrica. Para falar sobre compensação da pegada de carbono, serão dados os exemplos da energia solar e do bicicletário:

  • Energia solar

São 118 placas solares instaladas na fábrica que geram o suficiente para mais de um dia de produção. Antes da medida, o custo médio de energia elétrica era de R$ 4 mil mensal e atualmente é pago apenas a tarifa mínima, no valor de R$ 79,00. O valor investido já foi totalmente amortizado e a energia elétrica, responsável pela emissão de gases de efeito estufa (GEE), entre eles o CO2, não é mais utilizada desde então.

  • Bicicletário

Nas dependências da fábrica foi instalado um bicicletário e anualmente ocorre o sorteio de bicicletas com o objetivo de incentivar o uso de bicicletas para o deslocamento diário dos colaboradores até o trabalho, substituindo carros e motos movidos à gasolina. Por exemplo: de acordo com o site eCycle, um litro de gasolina emite 2,3 kg de carbono equivalente na atmosfera. Quantos litros são necessários para ir ao trabalho? Caso sejam utilizados 2 litros por dia, ao final do mês serão 92kg de carbono lançados na atmosfera, ou seja, o uso da bicicleta evita que esses 92kg sejam emitidos.

A partir de condutas como essas, aplicadas cotidianamente, é possível perceber o quanto os negócios e a sustentabilidade podem e devem andar lado a lado, sobretudo na construção de um mundo melhor. Você concorda?

Fale conosco pelo Whatsapp